Gleice Marcondes














 Formação Acadêmica e Cursos

  • Psicologia - Universidade Estácio de Sá

  • Psicoterapia de Família - PUC MG 

  • Ecologia Humana - A Cura por Si Mesmo - Jose Tapia (Chile)

  • Parto Ativo - Janete Balaskas

  • O Poder do Discurso Materno - Laura Gutmam

  • O Parto na Era no Plástico - Michel Odent

  • Terapia Corporal - DOGMA Treinamento

  • Massoterapia - DOGMA Treinamento

  • Doula - GAMA / Grupo de Apoio a Maternidade Ativa

  • Ecologia do Parto - Primal Health Research

  • Cromoterapia - Instituto Cromoterápico Flor de Lotus

  • Facilitadora de Biodanza - Escola de Biodanza Rio-Barra
          (IBF - International Biocentric Fundation)



...Um pouco sobre o meu caminho...

Filha única, nascida em São Paulo de parto normal, hoje com 29 anos percorri muitos labirintos para encontrar a porta que me fizesse caminhar nessa direção.

Faço parte de uma família linda, enorme, com vários primos e primas que ao longo do meu crescimento foram irmãos emprestados. Minha avó materna tem 4 filhos incluindo minha mãe e minha avó paterna tem 12 filhos, todos nasceram de parto natural. Ela ainda vive, é casada com meu avô há 56 anos, acredita na vida e nos ensinou a todos agradecer e celebrar cada amanhecer.

Foi na casa dela que passei a maior parte da minha infância, onde me criei, aprendi a dividir, me expressar, me proteger, desfrutar e ter fé na vida!
Hoje a família cresceu, somos 19 primos e ela já tem 6 bisnetos. Maria de Socorro Arrais, a mulher mais persistente, corajosa e dedicada que eu conheci. O verdadeiro arquétipo de mãe!

Não teria como falar de mim sem antes fazer essa passagem, eu não seria quem sou se não fosse pelas mulheres da minha vida. Vou apresenta-las a vocês!

Aos 14 anos de São Paulo me mudei para Poços de Caldas - MG onde tive a oportunidade de praticar o contato com a natureza com mais intimidade. Lá conheci Marly Acconcia, uma mulher forte, linda, trabalhadora e mãe de um menino e duas moças belíssimas. Aprendi muito com ela, foco, sensualidade e fidelidade foram marcas que ela me deixou.

Aos 19 me mudei para o Rio de Janeiro para o curso de Ed. Física que não vingou, mas mesmo assim permaneci, morei na casa de um namorado que tive na época, lá conheci Thereza Cristina, sua mãe, mulher forte, independente, inteligente, prática e com um coração enorme. Thereza me ensinou muitíssimo e me ensina até hoje, pois faz parte da minha vida há 12 anos.

Algo muito latente em mim afirmava que aqui era meu lugar. Senti-me parte desse cenário desde o primeiro contato. Continuei minha caminhada pela vida. Nessa caminhada tive os mais variados trabalhos, desde animadora de festa infantil, recepcionista de restaurante, vendedora, até cantora de bar.

 Tive meu primeiro contato com a Biodanza no ano 2000, foi quando conheci Eliana Almeida, uma mulher única, bravamente experiente na escola da vida, com uma abundancia inigualável.


Foi essa mulher que com seu carinho e afeto me tocou, me aceitou e me ajudou na longa descoberta de mim mesma. Eliana, nunca desistiu de mim, mesmo quando eu mesma nem acreditava mais. Houve momentos de desespero, de escuridão, de tristeza e ela sempre disponível para acolher minha dor e celebrar comigo as vitórias.

Nesse movimento generoso me envolveu e despertou o desejo em estudar a Biodanza. O primeiro passo foi entrar para o curso de Psicologia e aguardar que um grupo se interessasse para iniciarmos a formação.

O tempo foi passando, me casei, e quando decidi engravidar foi pura intuição, um chamado que vinha das vísceras!

Vivi minha gestação com todos os sabores que ela pode me proporcionar do doce ao azedo, sentia que estava gestando inúmeras coisas junto com meu bebê.

Pude parir minha filha Valentina em parto domiciliar planejado, o que me traz a luz de orientar e facilitar o processo em cada gestante que me busca!

Foi uma vivencia maravilhosa, incomparável. Nem eu mesma acreditava que havia conseguido parir daquela maneira tão instintiva e primitiva no sentido mais literal da palavra. Com todos os cheiros e gostos familiares, o aconchego do meu ninho, o carinho, a liberdade e a privacidade que tive.

Tudo isso resultou numa imensa fé em viver. Amamentei sem dificuldades, suspendi todas minhas atividades para ser mãe em tempo integral, pois sentia que ali estava a resposta para o meu caminho.

Mergulhada nessa experiência de ser mãe, comecei a trocar com outras mães e percebi que suas vivências eram traumáticas, difíceis e até violentas. Muitas vezes por falta de informação e oportunidade em desenvolver seus potenciais como fêmea que andam tão comprometidos hoje em dia pela exigência intelectual e o distanciamento do isntinto.

Meu chamado em me especializar com as mulheres vem de todo esse histórico vivencial, e do desejo em acolher e despertar a mulher selvagem que acredito que ainda vive dentro de cada uma de nós!!!

Acredito que a força e a sabedoria está no feminino, na doçura, na ternura, na paciência, na abundancia. Só pude experimentar isso ao viver a maternidade como de fato ela se propõe.

Me capacitei em diversas atividades para poder oferecer o máximo de apoio físico e emocional à mulher durante a gestação, parto e pós-parto.
Formada pela Escola de Biodanza Rio-Barra (curso creditado pela IBF - International Biocnetric Fundation - Chile). Estudei com muitos mestres e doutores em saúde física, psiquica, fisiologia tendo como objetivo a integração entre corpo e mente sem excluir sensações, emoções e afetos.


Hoje coordeno um Grupo Regular de Biodanza semanalmente toda quinta-feira, a prática acontece no Shopping Downtown. O grupo é voltado para Biodanza Clinica e composto por homens e mulheres interessados no resgate do seu potencial genético!
Tendo como base a Biodanza, desenvolvo um trabalho exclusivo utilizando a prática teórica, vivencial e corporal como preparação para o parto ativo, valorizando a mulher como protagonista de seu processo de dar a Luz.

Tive em minha formação grandes mestres nacionais e internacionais como Rolando Toro, Juan Tapia, Eliana Almeida, Janete Balaskas, Michel Odent, Claudia Orthof, Heloisa Lessa entre outros.  

Não poderia deixar de mencionar a Sophia, minha cadela! Estamos unidas a 6 anos. Com ela treinei muito minha doação e disponibilidade antes de engravidar. Sophia querida, selvagem e dócil participou do nascimento da Valentina como uma verdadeira fêmea. Obrigado pelo amor!

Mãe, obrigado por me gerar e me dar a oportunidade de nascer para a vida. Obrigado por me amar incondicionalmente e por essa energia de amor que emana!

Obrigado a minha filha querida, mais uma mulher na minha vida, você é luz no eu caminho e é por você que desejo deixar a maior herança do mundo que acredito, o modelo de uma mulher corajosa, feminina, verdadeira, amante da vida e quem acredita que vale a pena lutar pelo que se quer!


Gleice Marcondes Ferreira