sábado, 8 de outubro de 2011

Pachamama

Eu sou senhora do sangue sagrado,
a meretriz dos sucos vaginais.
Sou aquela que encarna o pecado
e habita as grutas infernais.
Sou Afrodite, Demeter,
Pachamama e Baba Yaga.
Fui eu que te dei o desejo
que desenhei no teu corpo
todos os riscos do sexo, da maternagem
e do nascimento.
Fui eu que te embalei nos braços
e disse a todas que eras mulher.
Sou eu que ainda te guio
nos descaminhos que inventastes.
Sou eu que sustento as violações
de um corpo que multilaste.
Tu, que és parte de mim mesma,
esquecente o lugar que te gerou.
Tomaste um rumo avesso e contrário
e renegaste quem te criou.
Mas tu és Lua, Mulher e Loba,
e serás assim até o instante final.
Não serás ferida,
porque és cura.
Não serás dor,
porque és prazer.
Não serás culpa,
porque és vida.
Não serás certeza,
porque és abismo!

(Márcia Frazão)

Sejam bem vindos!!!

Nenhum comentário: